Avaliação e Gestão Econômico-Financeira de Projetos: Um Estudo Aplicado ao Setor Metalúrgico

Raquel Alves Moreira, Ronaldo Lamounier Locatelli, Tarcisio Afonso

Resumo


Este estudo objetivou avaliar um projeto implantado recentemente em Minas Gerais, e que se dedica à produção de insumos para o setor siderúrgico, na perspectiva de geração de valor aos investidores. Foram identificados os fluxos livres de caixa, tanto na projeção explícita quanto na perpetuidade, e estimado o custo de oportunidade de capital (WACC) apropriado para descontar os valores futuros previstos. Para a precificação do custo de capital próprio utilizou-se o CAPM condicional. Contudo, como a empresa não tem ações negociadas em bolsa de valores, foi necessário utilizar o método bottom up com informações de empresas com riscos similares para as estimativas do beta alavancado (proxy de medida de risco sistêmico). Os resultados apontam que o projeto pode gerar valor positivo nos vários cenários considerados, mas apenas o cenário mais arrojado de aumento da produção e vendas poderia resultar em valores compatíveis com as expectativas dos acionistas por ocasião da realização dos investimentos. Os demais cenários implicariam em ineficiências operacionais, pois resultariam em uma baixa ocupação da capacidade instalada. Foram estimados, também, o Value at Risk (VaR) e o valor esperado do projeto corrigido pelo risco. 


Palavras-chave


Valuation; Gestão de Projetos; Riscos; Metalurgia.

Texto completo:

PDF

Referências


Assaf, A., Nt. (2012). Finanças corporativas e valor. 6. Ed. São Paulo: Atlas.

Berk, J., Demarzo, P., & Harford, J. (2010). Fundamentos de finanças corporativas. São Paulo: Bookman.

Brasil, H. (2002). Avaliação moderna de investimentos, Rio de Janeiro, Qualimark.

Burton, J. (1998). Revisting the capital asset pricing model, Dow Jones Asset Manager, May/June, p. 20-28.

Comitê de Pronunciamentos Contábeis. Pronunciamento Técnico CPC 27. Ativo imobilizado.

Copeland, T., Koller, T., & Murrin, J. (2012). Avaliação de empresas valuation: calculando e gerenciando o valor das empresas. 3a Ed. São Paulo: Pearson.

Costa, L., Costa, L., & Alvim, M. (2010). Valuation: manual de avaliação e reestruturação econômica de empresas. São Paulo: Atlas.

Da, Z., Guo, R., & Jagannathan, R. (2012). CAPM for estimating the cost of equity capital: interpreting the empirical evidence. Journal of Financial Economics, 103(1), 204-220.

Damodaran, A. (2009). Avaliação de investimentos: ferramentas e técnicas para a determinação do valor de qualquer ativo. 2a Ed. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Durão, N., & Silva E. (2013). Avaliação de empresas pelo método do fluxo de caixa descontado: estudo de caso na Cia Hering S.A. Gestão Contemporânea. 3(1), 24-39.

Fernandez, P. (2014). CAPM: an absurd model, IESE Business School, University of Navarra, Madrid, mimeo.

French, E., & Fama, K. (1992). The cross-section of expected stock returns. The Journal of Finance, 47(2), 427-65.

Gonçalves, W., Jr., Rochman, R., Eid, W., Jr., & Chalela, L. R. (2011). Estimando o prêmio de mercado brasileiro. Revista de Administração Contemporânea, 15(5), 931-954.

Hamada, R. S. (1971). The effect of the firm's capital structure on the systematic risk of common stocks. Annual Meeting of the American Finance Association, New Orleans, Louisiana, p. 435-452.

Khotari, S., Shanken, J., & Sloan, G. (1995). Another look at the cross-section of expected stock returns. The Journal of Finance, 1(1), 185-205.

Leão, L., Martins, P., & Locatelli, R. (2012). Gestão de ativos e passivos e controle de riscos: um estudo aplicado ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais S/A. Revista de Gestão & Tecnologia, 12(3), 3-25.

Lintner, J. (1965). The valuation of risk assets and the selection of risky investments in stock portfolios and capital budgets, Review of Economics and Statistics, 47(1), 13-37.

Locatelli, R., Nasser, J., & Mesquita, J. (2015). Fatores determinantes da estrutura de capital no agronegócio: o caso das empresas brasileiras. Revista Organizações Rurais & Agroindustriais, 17(1), 72-86.

Markowitz, H. (1952). Portfolio selection. The Journal of Finance, 7(1), 77-91.

Marquetotti, D. (2014). IPO e o custo de capital: um estudo de caso do setor de serviços de locação de máquinas e equipamentos. Dissertação de Mestrado, Fundação Pedro Leopoldo, Pedro Leopoldo, MG, Brasil.

Martelanc, R., Pasin, R., & Pereira, F. (2010). Avaliação de empresas: um guia para fusões & aquisições e private equity. São Paulo: Pearson Prentice-Hall.

Minayo, M. (2007). O desafio do conhecimento. São Paulo: Hucitec.

Modigliani, F., Miller, M. H. (1958). The cost of capital, corporation finance and the theory of investment. American Economic Review, 48(3), 261-297.

Modigliani, F., Miller, M. H. (1963). The corporate income taxes and the cost of capital: a correction. American Economic Review, 53(3), 433-443.

Póvoa, A. (2012). Valuation: como precificar ações. Rio de Janeiro: Campus.

Rogers, P., & Securato, J. (2009). Estudo comparativo no mercado brasileiro do reward beta approach, capital asset pricing model (CAPM) e modelo 3-Fatores de Fama e French. Revista de Administração Contemporânea, 3(1), 159-179.

Serra, R., & Wickert, M. (2014). Valuation: guia fundamental. São Paulo: Atlas.

Sharpe, W. (1964). Capital asset prices: a theory of capital market equilibrium under conditions of risk. Journal of Finance, 19(3), 425-442.




DOI: http://dx.doi.org/10.5585/10.5585

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista de Gestão e Projetos e-ISSN: 2236-0972
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional