Ferramentas Aplicadas à Qualidade: Estudo Comparativo entre a Literatura e as Práticas das Micro e Pequenas Empresas (MPEs)

Saulo Ferraz Junior, Djair Picchiai, Nidia Isabel Marques Saraiva

Resumo


Num cenário competitivo, estratégias destinadas à melhoria e à qualidade, se destacam as Ferramentas da Qualidade. Foi realizada uma pesquisa bibliométrica na “Revista Cientifica Eletrônica de Engenharia de Produção” no período de 2002 a 2015 a fim de verificar o interesse da academia nesse tema. O resultado obtido foi comparado com as técnicas da qualidade mais empregadas em uma amostra de micro e pequenas empresas (MPEs). A pesquisa constatou similaridades em ferramentas destinadas ao conhecimento dos processos e de melhoria contínua tais como “Fluxograma” e “Diagrama de Causa e Efeito”. As desigualdades mais relevantes estão relacionadas à “Estratificação” e “Histograma”, encontradas na publicação científica, porém não na prática.


Palavras-chave


Melhoria Contínua, Ferramentas da Qualidade, Gestão da Qualidade, Micro e Pequenas Empresas (MPEs).

Texto completo:

PDF

Referências


BQ- Banas Qualidade (2015a). Gurus da Qualidade Mundial - Conhecendo a Biografia dos grandes pensadores mundiais da qualidade. Recuperado em 14 outubro, 2015, de http://www.falandodequalidade.net/GQ/Gurus_da_Qualidade_Mundial

BQ- Banas Qualidade (2015b). Ferramentas da Qualidade – Diagrama de Pareto. Recuperado em 14 outubro, 2015, de http://epse.com.br/banasqualidade/qualidade48481315484848.pdf

BQ- Banas Qualidade (2015c). Ferramentas da Qualidade- Diagrama de Causa e Efeito. Recuperado em 14 outubro, 2015, de http://agente.epse.com.br/banasqualidade/qualidade48481215484848.pdf

BQ- Banas Qualidade (2015d). Ferramentas da Qualidade – Folha de Verificação. Recuperado em 14 outubro, 2015, de http://agente.epse.com.br/banasqualidade/qualidade991315999.pdf

Bezerra, P. R. C. & Moura, F. V. (2011). Controle estatístico de qualidade hospitalar. Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN, Natal, RN.

Caldeira, S. C. B. (2009). A estatística e as probabilidades no ensino secundário: análise dos programas de matemática A e B na perspectiva do professor e dos alunos. Dissertação de mestrado, Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal.

Correia, K. S. A. (2003). Metodologia para diagnóstico de problemas e fatores causadores sob o enfoque da informação – Matriz PCI. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, MG, Brasil.

Crosby, P. B. (1988). Qualidade é investimento (3a. ed.). Rio de Janeiro: José Olympio.

Feigenbaum, A.V. (1961). Total Quality Control Engineering and Management. USA: McGraw-Hill.

Fundação Nacional da Qualidade-FNQ. (2015). E-book Sistemas de Gestão. Recuperado em 14 outubro, 2015, de http://www.fnq.org.br/informe-se/publicacoes/e-books

Imai, M. (1988). Kaizen: A estratégia para o sucesso competitivo. São Paulo: IMAM.

International Organization for Standardization-ISO. (2015). Recuperado em 14 outubro, 2015, de http://www.iso.org/iso/home/about.htm

Ishikawa, K. (1986). “TQC-Total Quality Control” Estratégia e Administração da Qualidade. São Paulo, Brasil: IMC Internacional Sistemas Educativos.

Juran, J. M.; Gryna, F. M., Jr. & Bingham., R. S., Jr. (1979). Quality Control Handbook (3a. ed.). USA: McGraw-Hill.

Juran, J. M. & Godfrey, A. B. (1999). Juran’s Quality Handbook (5a. ed.). USA: McGraw Hill.

Lima, A. A. N., Lima, J. R., Silva, J. L., Alencar, J. R. B., Soares-Sobrinho, J. L., Lima, L. G. & Rolim-Neto, P. J. (2006). Aplicação do controle estatístico de processo na indústria farmacêutica. Rev. Ciênc. Farm. Básica Apl., 27 (3), 177-187.

Meireles, M. (2001). Ferramentas administrativas para identificar, observar e analisar problemas: organizações com foco no cliente. Série: Excelência Empresarial - Volume 2. São Paulo: Arte & Ciência.

Oliveira, J. R. A. (2002). A utilização do fluxograma de processo para diagnóstico e integração da cadeia logística “supply chain management”. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Pernambuco.

Revista Científica Eletrônica de Engenharia de Produção-Produção Online. (2016). Recuperado em 01 fevereiro, 2016, de http://producaoonline.org.br/rpo

Szwarcwald, C. L. & Damacena, G. N. (2008). Amostras complexas em inquéritos populacionais: planejamento e implicações na análise estatística dos dados. Rev. Bras. Epidemiol, 11(supl. 1), 38-45.




DOI: http://dx.doi.org/10.5585/10.5585

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista de Gestão e Projetos e-ISSN: 2236-0972
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional