Participação de Terceiros em Equipes de Projetos TI: Conflitos e Influências nos Resultados.

Guilherme Jacob Rigolon, Marco Antonio Pinheiro da Silveira

Resumo


O objetivo deste trabalho foi identificar a percepção dos profissionais de TI com relação à influência da participação de Prestadores de Serviços em equipes de projetos de TI, e dos possíveis conflitos gerados por essa participação, nos resultados destes projetos. A pesquisa teve natureza exploratória, tendo sido realizado levantamento com 253 profissionais de vários níveis hierárquicos da área de TI. Os resultados indicaram que as equipes mistas são mais produtivas, proporcionam maior aprendizado e condições para a inovação que as equipes tradicionalmente homogêneas, apesar de as equipes mistas tenderem a gerar conflitos de relacionamento entre os integrantes. O estudo contribui na análise da atuação do profissional de TI, tanto do ponto de vista do funcionário como de gestores de projeto.

DOI:10.5585/gep.v3i2.69


Palavras-chave


Trabalho em Grupo; Projetos; Informática; Conflito; Resultados.

Texto completo:

PDF

Referências


Aguiar, M. (2006). Contratando o Desenvolvimento com Base em Métricas. Trabalho publicado na revista eletrônica SINFIC. Recuperado em 10 abril 2011, de http://www.sinfic.pt/SinficWeb/displayconteudo.do2?numero=24360

Ang, S., Slaughter, S. A. (2001). Work outcomes and job design for contract versus permanent information systems professionals on software development teams. MIS Quarterly, 25(3), 321-350. Recuperado em 1 setembro 2011, de http://www.misq.org/archive/.

Ayoko, O. B., Callan, V. J., Härtel, C. E. J. (2003).Conflict, Bullying and Counterproductive Behaviors. The International Journal of Organization Analysis. USA: V. 11, 4, 283-301.

Bradley, B. H., Postlethwaite, B. E., Klotz, A. C., Hamdani, M. R., Brown, K. G. (2011). Reaping the Benefits of Task Conflict in Teams: The Critical Role of Team Psychological Safety Climate. Journal of Applied Psychology. Recuperado em 10 setembro 2011, de http://jap.physiology.org/.

Carvalho, R. F. (2003). Novas Tecnologias e Trabalho: Oportunidades de trabalho remoto e autônomo em desenvolvimento de software. Rio de Janeiro: U.F.R.J.

Dinsmore, P. C., Neto, H. S. (2004). Gerenciamento de Projetos. Como gerenciar seu projeto com Qualidade, dentro do prazo e custos previstos (1ª ed.). Rio de Janeiro: Qualitymark.

Dinsmore, P. C., Neto, H. S. (2005). Gerenciamento de Projetos e o Fator Humano. (1ª ed.). Rio de Janeiro: Qualitymark.

Fustier, M. (1982). O Conflito na Empresa. (1ª ed.). São Paulo: Martins Fontes.

Jiing-Lih F., Cynthia L., Crystal I (2011). Conflict and Team Creativity: A Question of How Much and When. Journal of Applied Psychology, 95, 1173-1180.

Jones, G. R. (2001). Organizational Theory: Text and Cases. (3ª ed.). New Jersey: Prentice Upper Saddle River.

Laurindo, F. J. B. (2000). Um estudo sobre a avaliação da eficácia da tecnologia da informação nas organizações. São Paulo: Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

Leite, J. C. (1997). Terceirização em Informática no Brasil. RAE - Revista de Administração de Empresas (FGV), V. 37, 3, 68-77.

Lohman, M. C. (2009). A Survey of Factors Influencing the Engagement of Information Technology Professionals in Informal Learning Activities. Information Technology, Learning, and Performance Journal, 25, 43-53.

Neiva, C. A. P., Oliveira, F. C. (2000). Information Technology: Subcontracting of Development Processes. Produção Técnica Administração de Empresas. Fortaleza: Unifor Capes.

Newton , S. K., Blanton , J. E., Will, R. (2008). Innovative Work and Citizenship Behaviors from Information Technology Professionals: Effects of Their Psychological Contract. Information Resources Management Journal, 21(4), 27-48

Pinto, J. K., Slevin D. P. (1983). Critical Factors in Successful Project Implementation in. New York: Van Nostrand Reinhold.

PMI (2005). A Guide to the Project Management Body of Knowledge – Guide PMBoK. (3ª ed.). USA: PMI.

Prado, E. P. V., Takaoka, H. (set./dez. 2002). Os Fatores que Motivam a Adoção da Terceirização da Tecnologia de Informação: uma Análise do Setor Industrial de São Paulo [CD ROM]. Anais do Seminário de Administração Anpad, V. 6, 3, pág. 129-147.

Prado, E. P. V., Sin Oih Yu, A. (2003). Análise de Decisão na Terceirização da Tecnologia de Informação: um estudo de caso no setor químico brasileiro [CD ROM]. Anais do Seminário de Administração VI SemeAD Fea-Usp, 3.

Rabechini, R., Carvalho, M. M., Laurindo, F. J. B. (2002). Fatores críticos para implementação de gerenciamento por projetos: o caso de uma organização de pesquisa. Revista Produção (USP), V. 12, Num. 2.

Spelta, A. G., Albertin, A. L. (2009). O Contexto da Criação de Escritórios de Projetos nas Áreas de TI: Dois Estudos de Caso. Journal of Information Systems and Technology Management, 6, 413-436.

Sudhakar, G. P., Farooq, A., Patnaik, S. (2011). Soft factors affecting the performance of software development teams. Team Performance Management, 17, 187-205.

Vavassori, F. B. (2002). Metodologia para o Gerenciamento Distribuído de Projetos e Métrica de Software. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina.

Wright, B. (2009). Employment, trends, and training in information technology. Occupational Outlook Quarterly, 34-41.




DOI: http://dx.doi.org/10.5585/10.5585

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista de Gestão e Projetos e-ISSN: 2236-0972
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional